Ana Luisa Amaral

葡萄牙文

Ana Hudson

英文

UMA BOTÂNICA DA PAZ: VISITAÇÃO

Tenho uma flor
de que não sei o nome
 
Na varanda,
em perfume comum
de outros aromas:
hibisco, uma roseira,
um pé de lúcia-lima
 
Mas esses são prodígios
para outra manhã:
é que esta flor
gerou folhas de verde
assombramento,
minúsculas e leves
 
Não a ameaçam bombas
nem românticos ventos,
nem mísseis, ou tornados,
nem ela sabe, embora esteja perto,
do sal em desavesso
que o mar traz
 
E o céu azul de Outono
a fingir Verão
é, para ela, bênção,
como a pequena água
que lhe dou
 
Deve ser isto
uma espécie da paz:
 
um segredo botânico
de luz

© Ana Luisa Amaral
从: Entre Dois Rios e Outras Noites
Campo das Letras, 2007
录制: Literaturwerkstatt Berlin 2008

Botanics of peace: visitation

I have a flower
whose name I don’t know
 
On the balcony,
its scent blends
with other smells:
hibiscus, rose,
a sprig of verbena
 
But they will be prodigies
of another morning:
for this flower
has bred leaves of astonishing
green,
minute and subtle
 
Bombs do not threaten it
nor do romantic winds,
missiles, nor tornados,
neither does it know, although so near,
of the jeopardy the salt
sea air will bring
 
And the blue autumn sky
disguised as summer
gives it such blessing,
as does the little water that I pour
 
And this must be
a sort of peace:
 
a botanical secret
of light

© Translation by Ana Hudson, 2010
Published with permission of 'Poems from the Portuguese' website